Cartazes inteligentes: uso de QR Code em supermercados

Cartazes sempre foram utilizados em supermercados, mas agora eles ficaram mais inteligentes com uso de QR Code

Alimentos são trocados todos os dias das prateleiras e produtos são colocados e retirados em uma velocidade surpreendente. Se é complicado para quem trabalha com toda essa agilidade, imagina para o cliente que frequenta o estabelecimento. Por esse motivo, a comunicação visual do local é fundamental.

Além das próprias embalagens desfrutarem de uma comunicação visual atrativa, cartazes de promoção e etiquetas que identifiquem os preços dos produtos são as mais utilizadas em um supermercado.

Com toda essa troca de produtos e promoções que são espalhadas pelos corredores de um supermercado, as compras ficam cada vez mais prolongadas. Em uma era em que o tempo fica cada vez mais escasso, agilidade é uma boa pedida. Por isso, inserir a tecnologia no dia-a-dia de um supermercado pode facilitar a vida dos seus clientes e trazer novos consumidores.

Para quem acredita que em um futuro breve, os supermercados se transformarão em aplicativos, está na hora de prestar mais atenção no consumidor. Experiência é a palavra da vez, por isso, locais físicos devem se adaptar quanto antes a essa realidade.

A tecnologia está na mão de quase todos os brasileiros. Segundo o IBGE 93,2% dos domicílios no Brasil possuem pelo menos um smartphone.

Quando falamos em inserir a tecnologia em ambientes como o varejo, não estamos falando de colocar um robô no meio do estabelecimento. Coisas simples, práticas e sem mistérios como um QR Code, por exemplo, pode facilitar e muito a vida dos seus clientes.

Entenda o que é um QR Code

Criado em 1994 pela empresa do Grupo Toyota, no Japão, ele tinha a função de simplificar a classificação de peças de carro. Com a funcionalidade aprovada, foi identificado a possibilidade de utilizar o código em outros segmentos. 

Apesar de as pessoas ainda estarem conhecendo e entendendo como o QR Code funciona, ele já possui mais de 25 anos. Uma forma muito simples de entender qual a sua função, é fazendo a associação com um código de barras.

Quick Response Code (código de resposta rápida), mais conhecido como QR Code, o código utiliza imagens na vertical e horizontal, diferentemente do código de barras. Outra evolução extremamente funcional, é que um código que pode ser lido pela câmera de quase todos os smartphones.

Os celulares que não leem somente apontando a câmera podem adquirir essa função baixando aplicativos específicos.  

Diferentemente dos links, que devem ser digitados no navegador do celular, o Quick Response manda o usuário diretamente para a página escolhida pelo criador do código. Facilidade e agilidade podem ser consideradas sinônimo desses códigos de barra inteligentes.

Além de forma física, o seu celular também pode identificá-lo a partir de outra tela de smartphone, na tela do seu computador ou em algum outdoor.

Para que ele é utilizado?

Uma forma muito simples de aprender a usar o QR Code é por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. No ano de 2015, o aplicativo lançou o seu formato para computador, chamado de WhatsApp Web.

Para não fugir do formato de aplicativo, a empresa fez uma espécie de espelhamento do celular. Ou seja, o usuário só consegue acessar o Whatsapp Web com o seu smartphone em mãos, que faz a leitura de um QR Code apresentado no site web.whatsapp.com.

Outra forma que você pode ter utilizado ou irá fazer uso em breve dessa tecnologia é na entrada de algum evento. Se você comprou o ingresso pela internet e imprimiu, há uma grande chance dessa impressão conter um código de barras bidimensional.

Outra forma, que simplifica ainda mais a vida do consumidor, é manter o ingresso na forma digital em seu smartphone. Impresso ou digital, sua entrada será validada por meio da leitura do código que será realizada pela câmera do celular do recepcionista do evento.

Popularização do QR Code

A mídia tradicional está inovando também. Programas de televisão já estão fazendo o uso dessa tecnologia para agregar mais informações online.

No jornalismo, por exemplo, emissoras já utilizam o código para que o usuário possa buscar mais informações sobre as notícias.

Em programas de entretenimento com merchandising também é utilizado o código bidimensional para direcionar os usuários a sites de vendas ou instigar os consumidores a baixarem aplicativos.

Outra forma que democratizou e irá facilitar a vida de muita gente por meio do QR Code são as novas placas de automóveis do Mercosul.

O novo padrão entrou em vigor no último dia de janeiro de 2020 e já está facilitando e muito o armazenamento de dados para os órgãos responsáveis.

No canto superior esquerdo da placa, no novo formato, há um QR Code que permite a leitura através da câmera de smartphones através de um aplicativo específico.

As entidades responsáveis criaram o aplicativo destinado às autoridades. O uso das informações contidas no código irá agilizar e facilitar a fiscalização dos veículos.

Como os supermercados podem usufruir dessa tecnologia

Pesquisa de preço e produtos podem ficar mais fáceis e ágeis. Andar o mercado inteiro para encontrar um produto específico se tornará obsoleto com a ligação entre espaço físico e digital em supermercados. Informações que não cabem na embalagem ou nos cartazes podem ser conectadas com um simples QR Code.

Com os consumidores cada vez mais informados e críticos, quanto mais respostas você conseguir dar a eles, maior sua credibilidade e consequentemente suas vendas.

Origem dos alimentos, explicação sobre os ingredientes, valor energético do alimento e diversas informações podem estar agregadas no código.

Geralmente os cartazes identificando promoções não possuem espaço físico para informações adicionais. Até para evitar a poluição visual, colocar a barra bidimensional e tornar os cartazes mais interativos pode fazer toda a diferença.

Na maioria dos casos, esses cartazes inteligentes podem variar de tamanho, e o ideal é que ele seja legível de longe, fazendo com que o consumidor não tenha que se aproximar tanto. Por isso, a qualidade da impressão dos cartazes deve ser um fator predominante quando se trata de informação ligada a um QR Code.

Se o seu cliente não precisar se aproximar tanto do cartaz e mesmo assim a câmera de celular identificar e fazer a leitura do código, ponto para a sua comunicação.

Do mesmo jeito que um código de barras falhado irá atrapalhar ou anular a identificação do produto, a mesma coisa acontece com o QR Code.

Helioprint e ByPrice, parceria de sucesso

A de uma impressão profissional é fundamental para a sua comunicação efetiva.

Sendo assim, um software que pode te ajudar e muito é o ByPrice, que auxilia no desenvolvimento, distribuição e gestão de cartazes promocionais personalizados.

Fácil de usar, o ByPrice possui diversos formatos de cartazes para exposição de ofertas, por exemplo, em gôndolas, corredores e até para divulgação externa. Saiba mais clicando aqui!

Outsourcing e terceirização são a mesma coisa?

O conceito de outsourcing é bem simples: delegar serviços a terceiros. Uma empresa contrata outra para desempenhar determinadas funções. Então, num sentido amplo, outsourcing e terceirização podem, sim, ser considerados sinônimos.

Mas indo um pouco mais a fundo na questão, consideramos que outsourcing é um tipo de terceirização. Nele, são terceirizadas áreas estratégicas da empresa. Muitas vezes até mesmo a atividade-fim.

Já a terceirização propriamente dita é a contratação de empresas para serviços sem valor agregado, mais distantes do core business do contratante.

Encaixam-se no conceito de terceirização pura e simples os serviços ligados a segurança, limpeza e transporte, por exemplo. Por isso, neste artigo vamos nos ater ao outsourcing.

Tarefas de áreas-chave da empresa, como os setores de vendas, TI, ou até mesmo ramificações específicas, como Inside Sales ou impressões podem ser executadas por empresas especializadas.

A organização estrutural do oustsourcing permite que o trabalho possa ser realizado internamente ou remotamente, geralmente com redução de custos e qualidade equivalente ou até superior, proporcionando:

Aliás, o termo outsourcing é autoexplicativo quando traduzido. “Out” significa “fora” e “sourcing” significa “fonte”.

Ou seja: é o ato de buscar fontes de fora para realizar esses serviços. Mas você deve estar se perguntando se são apenas essas as vantagens. Na verdade há muitas outras, e elas explicam a popularização dessa modalidade de contratação. Vamos conhecê-las?

5 vantagens de investir em outsourcing

Menos custos

Uma das maiores vantagens do outsourcing é promover uma maior visibilidade dos custos. Relatórios e planilhas tornam possível saber exatamente onde se gasta mais, facilitando providências.

A redução de custos também ocorre com a equipe, que fica disponível para processos mais produtivos. Além disso você poupa com treinamentos e eleva o nível de especialização dos profissionais, reduzindo falhas e agregando valor.

Mais produtividade

Quando cada um se dedica àquilo que tem mais conhecimento, todos têm mais chances de executar um excelente trabalho.

Isso também significa que cada funcionário poderá se dedicar mais, consequentemente produzindo mais.

Na outra ponta, a empresa contratada tem a obrigação contratual de entregar um alto nível de produtividade, cabendo a você apenas monitorar o cumprimento de prazos.

Maior competitividade

Um alto desempenho em todas as áreas parece um sonho inalcançável? Não se você utilizar o outsourcing nas áreas consideradas pontos fracos de sua empresa.

O outsourcing otimiza as áreas de excelência da empresa, mas as áreas com menor desempenho serão potencializadas. Com o salto de nível em todos os setores, sua empresa ganhará muitas posições no mercado.

Melhor comunicação

O outsourcing possibilita um canal de comunicação não apenas para resolução de problemas, mas também para troca de experiências. 

Outra vantagem neste aspecto é a possibilidade de você focar sua atenção não na gestão de cada setor, e sim no que mais importa: a fidelização do seu cliente.

Riscos reduzidos

O outsourcing traz mais segurança técnica por motivos óbvios. Essa vantagem é possível graças à expertise dos profissionais contratados via outsourcing.

Com uma equipe bem preparada e com muito conhecimento à sua disposição, as chances de algo dar errado são drasticamente menores.

E claro que, se ainda assim algo der errado, ela estará pronta para resolver os problemas e suprir as necessidades de suas empresa.

O que fazer para garantir todas as vantagens

Cabe ressaltarmos também que para usufruir de todas essas vantagens é importante que, além de investir em um bom outsourcing, sua empresa também colabore enviando dados para monitoramento.

Geralmente isso ocorre de forma automática, com instalação de softwares específicos. Cabe a você somente seguir as orientações.

Quando contratar serviços de outsourcing?

Suponhamos que você tem uma empresa de confecções e entende tudo dos processos envolvidos. Também conseguiu bons profissionais para os setores de RH e contábil, áreas que você não domina.

Você também tem um bom departamento de TI, mas eles precisam assumir as responsabilidades sobre as impressões, algo que não é de conhecimento do pessoal. Digamos que, nessa parte, eles “quebram um galho”.

Dessa forma, acaba sobrando pra todo mundo, de todos os setores e níveis hierárquicos, controlarem o suprimento de papel e a quantidade de impressões. E é claro que dessa forma os custos se elevam e a qualidade despenca.

Nesses casos são possíveis dois cenários. No primeiro, essa forma de gestão das impressões vira um hábito, e todos se acostumam com a ineficiência do processo. No segundo, você precisa correr atrás e estudar tudo sobre impressões, desviando o foco de sua função.

Em qualquer um dos casos fica a pergunta: por que não contratar um outsourcing de impressão (ou de qualquer outra especialidade), colocando o trabalho nas mãos de quem entende do assunto e será capaz de melhorar os processos? 

Este é o melhor momento para a contratação do outsourcing, e ele vai depender do momento da empresa. Pode ser nas fases iniciais, quando o problema surgir ou mesmo quando ainda não se sabe da existência de um problema. 

Qualquer que seja a etapa, a prestação do serviço de outsourcing começa com a análise e configuração do plano de trabalho, culminando no acordo de nível de serviço, garantindo segurança para ambas as partes.

O momento de transição

A transição do serviço realizado por sua equipe para o outsourcing é delicada e deve ser feita com a máxima cautela.

Às vezes, demissões são inevitáveis, mas sempre que possível, invista em outsourcing sem abrir mão de funcionários. Afinal como já dissemos, a força de trabalho pode ser deslocada para funções mais produtivas ou até mesmo para cargos de coordenação e supervisão.

De qualquer forma, na hora de aderir ao outsourcing, seja transparente e explique para sua equipe a necessidade da mudança e a forma como isso irá impactar na melhoria dos processos.

Um exemplo de outsourcing

Falando especificamente em outsourcing de impressão,  uma das principais vantagens é o monitoramento remoto dos níveis de tinta das impressoras. 

Isso faz com que novos suprimentos sejam enviados antes que os antigos acabem, sem a necessidade de fazer um pedido.

Da mesma forma, quando existe atolamento de papel em uma máquina, um alerta é emitido automaticamente para que o suporte tome as providências necessárias.

Por isso, quando for contratar um outsourcing, seja para a área que for, preocupe-se em encontrar um parceiro que trabalhe com alta tecnologia, pois ela garante um serviço rápido e efetivo.

E se você decidir contratar um outsourcing de impressão para sua empresa, fale com um especialista.

Ebook - Outsourcing de impressão