Estratégias promocionais no varejo: Como criar campanhas atrativas

No cenário competitivo do varejo, é necessário conquistar e reter os clientes, seja fornecendo descontos e ofertas especiais até eventos promocionais e programas de fidelidade. O objetivo é impulsionar as vendas, atrair a atenção dos consumidores e diferenciar-se da concorrência.

Uma das chaves para o sucesso no varejo é criar campanhas promocionais incríveis demais para passarem despercebidas. Elas precisam atrair potenciais clientes e incentivá-los a agir de forma imediata, fazendo com que eles sintam desejo e acabem comprando depois de terem contato com a campanha.

A princípio, campanhas promocionais bem planejadas geram um aumento significativo nas vendas. Dessa forma, quando os consumidores percebem um valor tangível em uma oferta, tendem a comprar mais produtos ou serviços. Ou seja, por vezes, os clientes podem até mesmo levar itens que não planejavam adquirir inicialmente.

Dessa forma, além de atrair novas pessoas, fidelizar os clientes que já compram da sua empresa é uma grande vantagem ao implementar estratégias promocionais no varejo. 

Portanto, em um mercado saturado, é essencial destacar-se e campanhas criativas e estruturadas podem ajudar a sua marca a ser vista como líder do setor.

Construindo uma campanha de sucesso com estratégias promocionais no varejo 

Atualmente estamos na era do Varejo 4.0, movimento que une modificações no ambiente, serviços e uso da tecnologia para comunicar com máxima assertividade. Empresas precisam dedicar seus esforços de comunicação pensando no consumidor do futuro. 

Dados da Freshworks Inc revelam que cerca de 77% deles estão dispostos a trocar dados para ganharem experiências mais rápidas, personalizadas e baseadas em seus valores – o que reforça a mudança centrada na experiência das pessoas, facilitando a conversão.

Construindo uma campanha de sucesso com foco no cliente

Estratégias promocionais no varejo devem ser cuidadosamente elaboradas para aumentar a visibilidade, atrair clientes e impulsionar as vendas de produtos ou serviços, onde o objetivo é que os consumidores realizem a compra.

Veja a seguir os elementos que compõem uma campanha de sucesso:

  1. Objetivos bem definidos, claros e mensuráveis: Podem ser aumentar as vendas de um produto específico, atrair novos clientes ou fortalecer a imagem da marca.
  2. Realizar uma boa segmentação de mercado: Permite direcionar as mensagens e ofertas para os consumidores que são mais propensos a comprar.
  3. Ofertas irresistíveis: Descontos significativos, brindes, promoções exclusivas e pacotes especiais são táticas que podem converter vendas.
  4. Canais de comunicação eficientes: Inclui publicidade em mídias sociais, e-mail marketing, anúncios online, marketing de influenciadores, entre outros. É interessante utilizar a automação para tornar esse processo ainda mais rápido e preciso, como você pode ler aqui.
  5. Criatividade e inovação: Elementos visuais atraentes, storytelling envolvente e abordagens únicas são características comuns de campanhas memoráveis.
  6. Consistência da marca: É importante que a campanha esteja alinhada com a identidade e os valores da empresa.
  7. Acompanhamento e análise: É crucial acompanhar e analisar os resultados para entender o desempenho, identificar áreas de melhoria e fazer ajustes para futuras iniciativas.
  8. Atendimento ao cliente:  Responder prontamente às dúvidas e preocupações dos clientes e dar suporte a eles pode fazer toda a diferença na percepção da marca.

estratégias promocionais no varejo

Implementando na prática estratégias promocionais no varejo

Ao coletar, processar e interpretar informações sobre o comportamento do consumidor, tendências de mercado e desempenho passado, os varejistas podem tomar decisões mais informadas e direcionadas.

É possível identificar segmentos de mercado específicos com características e preferências distintas, fator que possibilita a personalização das campanhas para atender às necessidades e interesses de cada grupo de consumidores.

Utilizando dados de históricos de vendas, sazonalidade e tendências do mercado, é possível prever a demanda futura por produtos ou serviços, otimizando o estoque e evitando excesso ou escassez de mercadorias, por exemplo.

A personalização da experiência do cliente durante a jornada de compra também pode ser beneficiada com essa estratégia, incluindo recomendações de produtos e ofertas exclusivas para cada um.

Entendendo como os consumidores respondem a diferentes ofertas, os varejistas podem ajustar suas estratégias para maximizar a eficácia e o retorno sobre o investimento.

Aproveitando o máximo do Marketing Digital e SEO

Essa combinação permite que os varejistas aumentem a visibilidade online de suas campanhas promocionais, bem como alcançar um público mais amplo. Dessa forma, melhoram o engajamento do cliente, ou seja, transforma-o em um divulgador do seu negócio. 

Então, ao criar conteúdo promocional, como postagens em blogs, páginas de produtos ou anúncios, é essencial otimizá-lo para os mecanismos de busca. 

Em outras palavras, isso inclui a seleção de palavras-chave relevantes relacionadas aos produtos ou ofertas promocionais. Além disso, inclua também a otimização de meta tags, títulos e descrições e a criação de conteúdo de alta qualidade e relevante para os usuários.

As  palavras-chave devem ser específicas e relacionadas aos produtos ou serviços promocionais que se deseja destacar para permitir que os conteúdos sejam encontrados com mais facilidade pelos usuários que buscam por esses produtos ou ofertas.

Por outro lado, as redes sociais desempenham um papel importante no marketing digital e podem ser usadas para promover campanhas promocionais ao compartilhar diferentes tipos de conteúdos e direcionar o tráfego para seus sites.

A importância da adaptabilidade e agilidade em um varejo em constante mudança

A capacidade de se adaptar rapidamente às novas tendências, demandas dos consumidores e mudanças no cenário competitivo – como novas tecnologias, preferências do consumidor e eventos econômicos – é essencial para manter a relevância e a competitividade no mercado. 

As expectativas dos clientes mudam frequentemente. Desse modo, é fundamental conseguir responder prontamente às necessidades e demandas dos consumidores, oferecendo produtos e experiências que sempre atendam às suas necessidades.

Portanto, acima de tudo, a agilidade no varejo requer uma capacidade de tomar decisões rapidamente com base em dados. Empresas adaptáveis investem, acima de tudo, em sistemas e processos que lhes permitem coletar, analisar e agir com rapidez com base nas informações disponíveis.

Tecnologia no Varejo: Ferramentas, conexões e experiência 

O uso de ferramentas adequadas pode potencializar significativamente as estratégias promocionais, aumentando a eficácia e impacto da sua empresa. Veja a lista que preparamos: 

Criando conexões e experiências positivas através de promoções personalizadas

Para criar conexões significativas com os consumidores, é necessário conhecer o público-alvo por meio de pesquisas de mercado e comportamentais para entender suas necessidades, preferências e hábitos de compra. 

Acima de tudo, busque usar o melhor que as redes sociais possam oferecer, criando conteúdos interessantes, assim como estratégia de e-mail marketing ao disparar emails segmentados, mensagens de texto, notificações push em aplicativos móveis ou até mesmo anúncios direcionados em redes sociais.

Portanto, foque em uma excelente experiência do cliente. Dessa forma, você garante que seja consistente em todos os pontos de contato, desde a descoberta da promoção até a conclusão da compra. Além disso, garanta que seu site ou aplicativo seja fácil de navegar, que o processo de compra seja simples e o atendimento eficiente.

Feedbacks são muito importantes. Portanto, escute os seus clientes para compreender se o modo de operar está atendendo às suas expectativas e, como resultado, ajustar o que for necessário.

estratégias promocionais no varejo

Os segredos por trás de clientes fiéis e defensores da sua marca

Ter pessoas que prezam e falam bem da sua empresa é muito importante para solidificar a sua marca no mercado. Logo, nesse cenário, algumas estratégias podem ser usadas para engajar esses consumidores:

Descontos por tempo limitado: Criam um senso de urgência e incentivam os clientes a agirem rapidamente. Isso pode incluir promoções de “oferta relâmpago”, descontos de fim de semana ou ofertas de “24 horas”.

Descontos progressivos: Todo mundo quer levar mais, pagando menos. Implemente essa tática, onde os clientes recebem uma porcentagem maior de desconto conforme gastam mais. Por exemplo, “compre 1, leve 10% de desconto; compre 2, leve 20% de desconto”.

Cupons de desconto: Divulgue-os de várias formas, como e-mails, redes sociais, aplicativos móveis ou panfletos físicos. Eles precisam ser atrativos o suficiente para incentivar os clientes a fazer uma compra.

Programas de fidelidade: Crie programas de fidelidade onde os clientes ganham pontos ou recompensas por cada compra. Esses pontos podem ser trocados por descontos futuros, brindes ou acesso a ofertas exclusivas.

Frete grátis: Se você trabalha com e-commerce, tente essa tática, pois ela incentiva as pessoas a comprarem mais para atingir o limite para não pagar o frete.

Vendas sazonais: As datas comemorativas são suas maiores aliadas. Black Friday, Natal, Dia dos Namorados são excelentes oportunidades para vender e faturar acima do normal, pois as pessoas tendem a gastar mais nesses períodos. 

Cross-selling e upselling: Ao oferecer descontos em produtos complementares ou incentivar os clientes a atualizarem para versões premium de produtos, você pode aumentar o valor médio do pedido e incentivar compras adicionais.

Marketing de influência: É algo que vem crescendo muito nos últimos anos e pode render excelentes resultados se for planejado da forma certa. Encontre o profissional ideal para falar sobre os seus produtos, serviços e que seja alguém que conecte-se com o seu público e humanize ainda mais a sua marca.

Eventos exclusivos: Por último, organize eventos de venda exclusivos para clientes cadastrados, membros do programa de fidelidade ou assinantes de newsletters. Isso cria um senso de exclusividade e incentiva a participação deles.

Leve suas estratégias promocionais no varejo para um novo nível de excelência

Em suma, nesse artigo, mostramos estratégias promocionais no varejo na criação de campanhas que engajam e convertem vendas para o seu negócio.

No mercado varejista é essencial inovar e adaptar continuamente estratégias visando o crescimento da empresa e a sua diferenciação em meio a concorrência.

Porém, sabemos que não é um processo fácil. São muitas ferramentas, algumas delas complexas, onde falta um suporte ou o preço é elevado demais e acaba não compensando o investimento.

Foi pensando nisso que desenvolvemos o ByPrice, uma plataforma que simplifica e automatiza suas operações de marketing para o varejo. ByPrice é a plataforma que irá auxiliar e impulsionar o sucesso do seu negócio.

 

Automação no marketing de varejo: Aumentando a eficiência e reduzindo custos

A automação no marketing de varejo utiliza tecnologia para automatizar processos e tarefas relacionadas à promoção, venda e atendimento ao cliente. 

Ela permite que as organizações segmentem seu público-alvo e direcionem mensagens e ofertas específicas para grupos de pessoas com interesses semelhantes. Por exemplo, o uso de e-mails personalizados com base no histórico de compras do cliente em um e-commerce. 

Dessa forma, é possível enviar automaticamente e-mails com recomendações de produtos, cupons de desconto ou lembretes de carrinho abandonado. O objetivo é incentivar o cliente a realizar uma compra.

Em resumo, a automação no marketing de varejo oferece às empresas diversas oportunidade. Seja aumentar a eficiência, reduzir custos, até melhorar a experiência do cliente utilizando a tecnologia para automatizar processos e personalizar interações. 

Como utilizar a automação ao seu favor no marketing varejista 

Nos últimos anos, a automação tornou-se uma ferramenta essencial no marketing de varejo. Essa mudança foi impulsionada por uma série de fatores que transformaram radicalmente o cenário do comércio varejista.

Devido ao aumento do número de consumidores que compram pela internet, as empresas precisam encontrar maneiras de se destacar em meio à concorrência. Não só isso, precisam agir para atrair a atenção de clientes potenciais. 

Com a grande quantidade de dispositivos conectados e plataformas digitais, as marcas têm acesso a uma grande quantidade de informações sobre o comportamento dos consumidores.

A automação no marketing de varejo permite que as empresas utilizem esses dados de forma eficaz. É possível segmentar público-alvo com base em características demográficas, histórico de compras e comportamento online. Isso torna possível a entrega de mensagens altamente relevantes e personalizadas em escala.

Outro fator que impulsiona a adoção da automação no marketing de varejo é a necessidade de maior eficiência operacional. 

Devido ao tempo cada vez mais curto para entregar demandas, é necessário encontrar maneiras de automatizar processos e reduzir custos. Tudo isso sem comprometer a qualidade ou a eficácia de suas estratégias de marketing. 

A automação permite a realização automática de tarefas repetitivas e demoradas, que geralmente ocorrem de forma manual. Automação de processos como o envio de emails e gestão de redes sociais, permite mais tempo e recursos para atividades mais estratégicas e criativas.

automação no marketing de varejo

Automação de Marketing: Sistemas e softwares que podem ser aliados nesse processo

Sabemos da necessidade em adaptar as estratégias para se manter competitivo no mercado varejista. Por isso, investir em recursos que ajudem a implementar a automação no marketing de varejo é essencial para melhorar a eficiência, economizar tempo e obter maiores resultados.

Abaixo vamos citar algumas ferramentas:

  1. Plataformas de automação de e-mails: Permitem a criação, envio e rastreio de campanhas de e-mail marketing de forma automatizada, é uma ferramenta poderosa que permite segmentação e personalização eficazes, para aumentar o engajamento e as vendas. 
  2. CRM (Gestão de Relacionamento com o Cliente): São usados para gerenciar e acompanhar o relacionamento com os clientes ao longo do tempo. Eles automatizam processos de vendas, armazenam informações de contato e histórico de interações com os consumidores. Essas ações facilitam a personalização das comunicações e o acompanhamento do funil de vendas.
  3. Inteligência Artificial (IA): Facilita a coleta e análise de dados utilizados na otimização das campanhas de marketing, sendo importantíssima proporcionar uma experiência de compra personalizada para os consumidores e criar uma forte base de dados do público para a sua empresa.
  4. Plataformas de automação de redes sociais: É possível agendar publicações, monitorar menções da marca, interagir com as pessoas e analisar o desempenho das campanhas nas redes sociais.
  5. Ferramentas de automação de publicidade: Ajudam a criar e gerenciar campanhas de publicidade online em plataformas como Google Ads, Facebook Ads e LinkedIn Ads. Automatizam o processo de segmentação de audiência e mensuração de resultados para alcançar o público de forma eficiente.

Descubra as vantagens para o seu negócio ao implementar a Automação no Marketing de Varejo

Eficiência Operacional

A automação de marketing no varejo desempenha um papel fundamental na melhoria da eficiência operacional das empresas, permitindo a realização de tarefas de forma mais rápida, precisa e escalável.

Ao automatizar processos como o envio de e-mails, o agendamento de publicações nas redes sociais, a segmentação de clientes e a análise de dados, é possível obter operações mais ágeis e menos suscetíveis a erros.

Além disso, há melhora da gestão do tempo da equipe, liberando o time para se concentrar em outras áreas da empresa. Eles podem focar em ações como a criação de campanhas criativas e a análise de resultados.

Redução de Custos

Primeiramente, a automação no marketing de varejo elimina a necessidade de trabalho manual em atividades repetitivas, como o envio de e-mails ou a gestão de campanhas de publicidade online. 

Dessa forma, pode-se reduzir os custos associados à contratação de equipe. Além disso, outro benefício é a capacidade de monitorar e analisar o desempenho das campanhas em tempo real. 

Ou seja, isso permite identificar rapidamente quais estratégias estão gerando os melhores resultados. Com isso, é possível ajustar o orçamento para otimizar o retorno sobre o investimento.

automação no marketing de varejo

Otimização na gestão nas campanhas promocionais

Ao utilizar ferramentas e estratégias para otimizar o processo de planejamento, execução e análise de campanhas, as empresas podem obter os seguintes benefícios:

  1. Segmentação eficiente: mais maior precisão ao direcionar campanhas específicas para diferentes grupos de consumidores com interesses e necessidades individuais.
  2. Personalização: Com a análise de dados automatizada, as empresas podem personalizar suas campanhas de marketing, aumentando a relevância e a probabilidade de conversão.
  3. Otimização do orçamento: Com uma alocação mais inteligente de recursos, é possível identificar os canais e estratégias que oferecem o melhor retorno sobre o investimento (ROI) e realizar os ajustes necessários visando maximizar os resultados.
  4. Agilidade e escalabilidade: As equipes de marketing podem economizar tempo e recursos, permitindo que se concentrem em atividades mais estratégicas e criativas.
  5. Análise de desempenho: As empresas podem monitorar em tempo real o desempenho das campanhas, identificar áreas de melhoria e tomar decisões baseadas em dados para otimizar continuamente o retorno sobre o investimento.

Veja algumas estratégias de automação para o marketing varejista da sua empresa

Como mencionamos anteriormente nesse artigo, existem formas de implementar automação no marketing de varejo de forma estratégica no seu negócio. Assim, para isso existem algumas táticas que vamos citar a seguir:

Publicidade Programática

Esse termo pode parecer estranho ao primeiro olhar. Porém, em outras palavras, ele envolve o uso da automação para compra e venda de espaços publicitários e é uma excelente estratégia para o setor de varejo e vamos te explicar o porquê: 

Chatbots e Assistência Virtual

Os chatbots e assistentes virtuais estão revolucionando o atendimento ao cliente no setor varejista. Afinal, eles oferecem uma série de vantagens significativas:

  1. Disponibilidade 24/7: Por serem programados de forma personalizada,  estão sempre disponíveis para ajudar os clientes, independentemente do horário ou do fuso horário. Assim, as pessoas podem obter suporte e informações a qualquer momento, o que aumenta a sua satisfação.
  2. Respostas instantâneas: Os chatbots são capazes de responder instantaneamente às perguntas dos clientes, proporcionando uma experiência de atendimento rápida e eficiente e reduzindo o tempo de espera deles.
  3. Escala e eficiência: Eles podem lidar com um grande volume de consultas simultaneamente, escalando facilmente para atender a demanda, sem a necessidade de aumentar a equipe de atendimento – o que melhora a eficiência operacional.
  4. Personalização: Com a inteligência artificial e a análise de dados, é possível personalizar as interações com os clientes com base em seu histórico de compras, preferências e comportamentos passados. 
  5. Suporte multicanal: Os chatbots podem ser integrados a vários canais, incluindo sites, aplicativos móveis, redes sociais e plataformas de mensagens. Isso permite que os clientes escolham o canal mais conveniente para interagir com a marca, aumentando a acessibilidade.

Em suma, os chatbots conquistaram o Brasil. Segundo a pesquisa do Mapa do Ecossistema de Bots, há pelo menos 144 mil em atividade em diversas áreas no país, o que representa aumento de 148% em um ano.

automação no marketing de varejo

Como implementar com sucesso a automação no marketing de varejo

Antes de mais nada, é necessário realizar um levantamento detalhado para entender quais são os objetivos a serem atingidos com a automação. Mais eficiência? Redução de custos? Otimização do tempo? Tendo essas respostas, pode-se seguir para a prática.

Implementar soluções de automação no marketing varejista oferece uma série de benefícios. Porém, também apresenta desafios significativos para as empresas. 

Alguns desses desafios incluem garantir a integração de sistemas, a qualidade dos dados obtidos, mudanças na cultura organizacional, relação entre custo e ROI (realizar um investimento cauteloso visando o retorno financeiro) e manutenção e atualização regulares para garantir o máximo desempenho. 

Gerenciar de forma eficiente pode ser um desafio para as equipes de TI e marketing. Porém, com o uso de plataformas ágeis e que facilitam o dia a dia no varejo, tudo acaba se tornando mais simples e prático.

Estamos falando do nosso trabalho desenvolvido no ByPrice. Por meio da nossa plataforma, ajudamos você a simplificar e otimizar a operação de marketing para o varejo.

Sabemos da importância de comunicação eficaz, então criamos uma forma eficiente para automatizar a gestão, criação e distribuição de campanhas e ofertas em diversos formatos e mídias, aproveitando ao máximo todos os pontos de contato com o seu cliente.

Essa plataforma é, portanto, tudo que você precisa para colher os benefícios da automação e impulsionar o seu sucesso no mercado.

Supere os desafios nas suas campanhas promocionais no varejo

No atual cenário varejista, onde a concorrência é acirrada e as expectativas dos consumidores mudam frequentemente, as campanhas promocionais se destacam como uma estratégia vital para o sucesso do negócio. 

Vivemos em uma era onde as pessoas são bombardeadas diariamente por uma infinidade de ofertas e mensagens publicitárias, sendo fundamental encontrar maneiras criativas e eficazes para se destacar e conquistar a atenção do público-alvo.

As campanhas oferecem uma oportunidade única para as marcas se conectarem diretamente com os consumidores, gerando engajamento, aumentando a visibilidade da marca e impulsionando as vendas. 

Seja com descontos, promoções especiais, brindes ou eventos exclusivos, é possível criar um senso de urgência e incentivar os clientes a desempenharem uma ação. Em um mercado cada vez mais competitivo, isso pode ser um diferencial para sair na frente da concorrência. 

Se você oferece um benefício real aos consumidores, por meio de preços baixos, condições diferenciadas ou experiências exclusivas, é possível atrair novos clientes e também fidelizar aqueles que já conhecem com seus produtos ou serviços.

Vale ressaltar que o sucesso das campanhas promocionais não depende apenas da criatividade e execução, mas também da sua integração com a estratégia de marketing geral da empresa. 

É fundamental que elas estejam alinhadas com os objetivos de negócio, preferências e necessidades do público-alvo, garantindo eficácia e retorno sobre o investimento.

À medida que enfrentamos os desafios em campanhas promocionais no varejo, marcas que inovarem para atender às necessidades e expectativas dos consumidores poderão se destacar e prosperar mais em 2024, aproveitando as oportunidades e sendo um supermercado do futuro.

Como driblar os desafios em campanhas promocionais no varejo 

Entendendo o comportamento do consumidor

A dificuldade em acompanhar as mudanças rápidas nas preferências e expectativas dos consumidores é um desafio constante.  O que é popular hoje pode se tornar obsoleto amanhã, tornando desafiador para as empresas conseguirem prever e se adaptar de forma rápida.

Além disso, a principal adversidade nas campanhas promocionais em grande parte é comunicar de forma consistente, atraente e rápida a mensagem, que precisa estar atrelada aos hábitos e consumo dos consumidores em relação às promoções e campanhas.  

Como fazer isso em alta escala ou em diversos meios de comunicação além da loja física? Com a divulgação multicanal (mídias on e offline) e utilizando tecnologias de otimização, gestão e integração de tecnologia, como o ByPrice.

A rápida evolução da tecnologia desempenha um papel significativo no digital. Novas plataformas, dispositivos móveis e aplicativos transformam diariamente a maneira como os consumidores interagem com as marcas e fazem compras. 

Quem não acompanha essas mudanças corre o risco de ficar para trás e perder oportunidades importantes de se conectar com seu público-alvo.

Integração da tecnologia no varejo

É um aspecto crucial para impulsionar o sucesso das campanhas promocionais e proporcionar uma experiência de compra personalizada para os consumidores. No entanto, adotar novas tecnologias no varejo implica em obstáculos que podem dificultar sua implementação e aproveitamento.

Neste sentido, um dos principais desafios em campanhas promocionais no varejo em relação às tecnologias é o custo associado à implementação e manutenção. 

Deste modo, às vezes podem ser necessários investimentos em hardware, software, treinamento de funcionários e suporte técnico, entre outras áreas. O que pode ser um desafio financeiro para muitas empresas, especialmente de menor porte.

Além disso, muitas marcas lutam para entender e implementar tecnologias, relacionadas à inteligência artificial, realidade aumentada, Internet das Coisas (IoT) e análise de dados. A falta de conhecimento técnico e recursos internos especializados pode dificultar que isso ocorra de forma eficaz.

Não podemos deixar de mencionar que o surgimento de novas tecnologias no varejo pode causar desconforto e resistência entre os funcionários que estão acostumados com processos tradicionais. 

Da mesma forma, os consumidores podem relutar em adotar novas tecnologias se não perceberem imediatamente o valor ou a conveniência que elas oferecem.

Apesar desses obstáculos, os mercados que conseguem superar esses desafios e adotar tecnologias podem oferecer experiências de compra personalizadas, melhorar a eficiência operacional, otimizar a gestão de estoques e atender as expectativas dos seus consumidores.

Análise de Dados e Personalização de experiências de compra dos clientes

Ter atenção em proporcionar uma experiência de compra única para os seus clientes é uma estratégia poderosa para cativar e fidelizá-los. No entanto, esse processo é cercado por desafios significativos devido à complexidade envolvida na coleta, análise e aplicação eficaz dos dados dos consumidores.

Ao buscar por informações é necessário levantar vários dados dos clientes, incluindo informações demográficas, histórico de compras, preferências de produtos, comportamento de navegação online e interações nas redes sociais. 

Garantir a qualidade e a integridade desses dados pode ser um desafio, especialmente quando eles estão dispersos em diferentes sistemas e plataformas.

Após coletá-los, é necessário realizar uma análise eficiente para obter respostas que possam orientar as estratégias de personalização. 

No entanto, grandes volumes de dados podem dificultar a agilidade da análise, podendo demandar até mesmo uma expertise técnica, o que pode representar um obstáculo para algumas empresas.

Como encontrar estratégias eficazes para engajar clientes em um ambiente digital competitivo

Neste cenário, engajar os clientes no varejo online tornou-se um desafio cada vez maior.  Algumas táticas podem ajudar as empresas a se destacarem e resolverem os desafios em campanhas promocionais no varejo e atraírem a atenção dos consumidores em meio a essa competição acirrada.

Uma das formas para engajar clientes no varejo digital é a personalização. Ao utilizar dados sobre as preferências de compra, histórico de navegação e comportamento do cliente, é possível oferecer experiências relevantes e personalizadas. 

A criação de conteúdo relevante e envolvente é essencial para capturar a atenção dos consumidores no ambiente digital. Podemos incluir blogs, vídeos, tutoriais e outros materiais que agreguem valor aos clientes, educando-os, inspirando-os ou entretendo-os. 

Uma experiência de usuário otimizada é fundamental para o sucesso no varejo digital. Pode ser com um site ou aplicativo fácil de usar, navegação intuitiva, tempo de carregamento rápido, processo de checkout simplificado e suporte ao cliente eficaz. 

Com essa estratégia mencionada acima, as empresas podem aumentar a satisfação do cliente, reduzir a taxa de abandono e incentivá-los a retornarem para futuras compras.

Oferecer ofertas e promoções exclusivas são uma ótima estratégia, como descontos especiais, vendas flash com tempo limitado, brindes exclusivos com compras e programas de fidelidade com recompensas.

Ao criar um senso de urgência e exclusividade em torno de suas ofertas, as empresas podem motivar os clientes a agir e aproveitar as oportunidades disponíveis. Isso aumenta o engajamento dos clientes e impulsiona as vendas, fazendo com que o seu negócio se destaque em meio a concorrência.

Desafios da estratégia omnichannel: Experiência de compra integrada entre canais físicos e digitais

Os desafios da estratégia omnichannel no varejo são uma realidade que muitas empresas enfrentam ao tentar criar uma experiência de compra integrada entre seus canais online e físicos. 

Um dos principais desafios é a integração de sistemas e tecnologias entre os diferentes canais de venda. Muitas marcas operam com sistemas separados para suas lojas físicas e online, o que pode dificultar a sincronização de inventário, preços, promoções e informações sobre clientes em tempo real. 

Isso sem mencionar que a produção de cartazes com ofertas de forma manual e sem uma plataforma de gestão adequada pode fazer a equipe perder tempo e dinheiro. 

Vale citar que existem outras dores que permeiam esse cenário, como o planejamento de inúmeras ofertas e campanhas diárias que precisam ser atualizadas todos os dias, junto do desafio de ter tempo e atenção na operação para garantir que tudo saia com máxima precisão.

 

Os clientes esperam receber todo o suporte necessário nos canais de contato da empresa, independentemente de comprarem online ou na loja física. Além disso, as políticas de devolução e troca devem ser unificadas para garantir um bom pós-venda para os consumidores.

A complexidade logística também é um desafio significativo. As empresas precisam ser capazes de atender pedidos e cumprir entregas de forma eficiente tanto na loja física quanto no digital.

Isso pode exigir investimentos em infraestrutura, como armazenamento centralizado, sistemas de gerenciamento de estoque e parcerias com empresas de transporte e entrega.

Apesar disso, os supermercados que superarem essas barreiras podem colher excelentes frutos. Isso inclui uma maior fidelidade do cliente, aumento das vendas e uma vantagem competitiva no mercado. 

Facilitando o uso de estratégias inovadoras no marketing varejista

Já reforçamos aqui a importância de investir em táticas para solucionar os desafios em campanhas promocionais no varejo. 

Um dos aspectos importantes é investir em técnicas e ferramentas inovadoras. Elas são responsáveis por auxiliar no desenvolvimento de uma sólida análise de dados, automação das campanhas, editor de templates e calendário de planejamento.

 

Aplicação da Inteligência Artificial no varejo

De uns tempos pra cá, a Inteligência Artificial (IA) vem revolucionando, sobretudo, a forma como o setor varejista atende às necessidades dos clientes. Uma das vantagens é a capacidade de prever comportamentos de compra e personalizar ofertas de maneira precisa e eficaz.

Nesse sentido, uma das formas de utilizar a IA é pela análise preditiva. Ela utiliza algoritmos de machine learning prevendo quais produtos os clientes estão propensos a comprar no futuro. Tudo isso é baseado em comportamentos passados e dados, como por exemplo: sazonalidade, eventos especiais e tendências de mercado.

Chatbots alimentados por IA podem fornecer suporte ao cliente instantâneo e personalizado, enquanto algoritmos de recomendação podem ajudar os consumidores a encontrarem o que estão procurando de forma rápida e eficiente.

Como adaptar as estratégias para se manter competitivo no mercado varejista 

No varejo digital moderno, a personalização em massa é uma estratégia fundamental para atender às expectativas dos consumidores de forma eficiente e relevante. 

Outras tecnologias também servem como um suporte, ainda mais quando falamos de tornar o seu mercado mais competitivo. A exemplo disso, análise de big data, automação de marketing e sistemas de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM).

Elas desempenham um papel importante no varejo digital, bem como ajudam os negócios a aumentarem o engajamento do cliente, fidelização, impulsionando as vendas e economizando tempo e esforço.

Planejando campanhas que engajam e convertem 

Aqui estão algumas dicas para vencer os desafios em campanhas promocionais no varejo:

  1. Conheça o seu público-alvo, suas necessidades, desejos e preferências para a personalização de conteúdo e de marca.
  2. Ofereça valor tangível nas suas campanhas, seja através de descontos exclusivos, promoções especiais, brindes, etc.
  3. Utilize múltiplos canais de comunicação disponíveis, como redes sociais, e-mail marketing, anúncios online, entre outros, para alcançar seu público-alvo.
  4. Crie conteúdo envolvente nas redes sociais com imagens atraentes, vídeos, storytelling e elementos interativos para se comunicar de forma memorável e persuasiva.
  5. Implemente gatilhos mentais, dando a sensação de urgência, como prazos limitados, contagem regressiva e estoque limitado, para incentivar os clientes a aproveitarem a oferta enquanto ela está disponível.
  6. Otimize campanhas para dispositivos móveis, com anúncios responsivos em desktop e mobile. 
  7. Mensure o desempenho das campanhas, não deixando de analisar métricas como taxas de conversão, retorno sobre o investimento (ROI) e custo por aquisição (CPA). 

Crie campanhas de sucesso com o melhor da tecnologia trabalhando ao seu favor

Em suma, nesse conteúdo mostramos a importância de superar os desafios em campanhas promocionais de varejo e estratégias para driblar essas adversidades e conseguir excelentes resultados. 

Dessa forma, mesmo em meio a tendências que estão sempre mudando e um mercado com muitos concorrentes, você tem a sua chance de fazer a diferença utilizando as ferramentas certas.

Portanto, nada melhor do que ter ao seu lado uma plataforma completa, totalmente online e customizável, que lhe permite criar campanhas de sucesso. 

O ByPrice foi desenvolvida para você, gestor ou analista de varejo, otimizar a sua operação de marketing. Você pode criar, gerir e distribuir campanhas e ofertas em diferentes formatos e mídias. Do digital ao offline, proporciona uma forte presença de marca nos pontos de contato com os clientes para alavancar suas vendas.

Expandindo o alcance do seu marketing varejista nas redes sociais

Ao longo das últimas décadas, testemunhamos uma mudança na forma como as empresas utilizam o marketing, à medida que as redes sociais se tornaram uma parte integrante do dia a dia dos consumidores.

Inicialmente, o marketing varejista era focado em canais tradicionais, como anúncios em televisão, rádio e impressos – bem como em estratégias de merchandising em lojas físicas. 

Embora esses métodos tenham sido eficazes, apresentavam limitações significativas em termos de alcance, segmentação e engajamento. As marcas tinham uma visão limitada do seu público e poucas oportunidades para interagir diretamente com eles.

No entanto, com o surgimento das redes sociais, foi possível transmitir mensagens aos consumidores, ouvir suas opiniões, responder às suas perguntas e construir relacionamentos mais sólidos.

Como o Marketing Varejista pode ser aplicado nas redes sociais 

Podemos compreender o marketing digital como um conjunto de estratégias e ferramentas online para promover produtos ou serviços, alcançar públicos-alvo, gerar engajamento e vendas.

No varejo ele oferece vantagens estratégicas, como:

Ao envolver os seguidores com conteúdo relevante, interessante e envolvente, as empresas podem criar um espaço onde os consumidores se sintam valorizados e conectados uns aos outros. 

Além disso, ao responder a comentários, mensagens e menções, as marcas podem mostrar aos consumidores que ouvem e valorizam suas opiniões. 

Ao monitorar as interações dos consumidores com o conteúdo, é possível compreender  suas preferências, interesses e necessidades, o que permite ajustar as estratégias de marketing e desenvolver produtos e serviços que atendam melhor às expectativas dos clientes.

Alcance orgânico x pago. Quais as diferenças e como aproveitar o que cada um tem de melhor?

O alcance orgânico relaciona-se ao público alcançado apenas com conteúdos criados nas redes sociais.  Não há investimento financeiro, mas uma estratégia de produção de conteúdo para atingir os resultados de forma gradativa (exceto se algum material viralizar e atrair pessoas para o perfil da sua marca).

Em contrapartida, o alcance pago ou tráfego pago, é uma forma mais rápida de conseguir atingir um público maior em um curto período de tempo. São criados anúncios e conteúdos patrocinados visando aumentar o alcance (para um site ou um perfil na rede social, por exemplo).

No conteúdo orgânico cria-se um conteúdo baseado nas necessidades do seu público, que conecta e gera uma relação de proximidade.

Já na parte paga o objetivo é atrair e converter, não há a construção de um relacionamento como na anterior. Essa estratégia funciona muito bem com promoções limitadas, produtos de lançamento, etc.

A melhor decisão é unir os dois de forma inteligente para a sua empresa. Fazendo isso será possível trabalhar todas as facetas do seu negócio para lucrar com o digital e também fora dele.

Aprenda a maximizar o seu alcance e engajamento do estratégias que funcionam 

Criando conteúdo que converte

O conteúdo viral é um desejo de todos que trabalham com o digital, ainda mais quando falamos do marketing varejista nas redes sociais. Porém, para isso é necessário um conhecimento sólido em relação ao público. 

Dessa forma, é possível trazer assuntos que sejam relevantes para os seus consumidores e que façam com que eles sintam vontade de passar essa informação adiante – pois quando isso ocorre em massa, temos o conteúdo viral.

Antes de pensar em viralizar é importante trazer temas pertinentes para criar uma comunidade engajada com o seu conteúdo. 

Parcerias com Influenciadores Digitais: Como selecionar profissionais alinhados à marca e obter parcerias de sucesso

Influenciadores digitais são profissionais que criam conteúdo de valor para diferentes marcas. Eles possuem estratégias específicas para divulgar os produtos ou serviços da empresa para a qual são contratados e costumam ter um bom público, pois criam conteúdos próprios além das publicidades. 

O marketing de influência tem crescido muito. Segundo a Business Insider Intelligence a estimativa do investimento global em influenciadores digitais pode chegar a US$ 34 bilhões. 

Isso demonstra que as empresas cujo objetivo é consolidar o seu negócio, utilizam essa estratégia na sua comunicação.

Abaixo vamos citar algumas dicas que podem te ajudar a implementar essa estratégia:

Aprenda a utilizar estratégias para a segmentação de audiência e comunique-se de forma efetiva com o seu público

Ao segmentar o público com precisão e entregar mensagens relevantes e personalizadas no marketing varejista nas redes sociais, as marcas podem aumentar significativamente o engajamento, a conversão e a fidelidade do cliente. 

Em vez de adotar uma abordagem única para todos, é possível dividir sua base de clientes em grupos distintos com uma variedade de critérios, como demografia, comportamento de compra, interesses e preferências.

Isso aumenta a probabilidade de os clientes se envolverem com a campanha e tomarem decisões, como fazer uma compra ou se inscrever em uma lista de e-mails para receber ofertas em primeira mão.

Outro ponto é que as campanhas personalizadas podem melhorar significativamente a experiência do cliente, oferecendo comunicações mais relevantes e úteis em cada ponto de contato. 

Desde e-mails personalizados até anúncios direcionados, as marcas podem criar uma jornada fluida que atenda às necessidades e expectativas individuais de cada cliente – aumentando a probabilidade de conversão e retenção a longo prazo.

Utilize de forma estratégica o potencial das plataformas digitais 

Antes de tudo, é importante falar que o conteúdo audiovisual (vídeo) tem crescido vertiginosamente.. 

De acordo com estatísticas da Wezol, cerca de 82% das pessoas foram convencidas a comprar um produto ou serviço assistindo a um vídeo e 91% das pessoas assistem a vídeos quando querem saber mais sobre um produto ou serviço.

Esses dados reforçam a importância de criar conteúdos em vídeo, assim como outros formatos como carrosséis (posts em continuidade), fotos dos produtos e estáticos (post em formato de arte).

Atualmente, as principais plataformas para se criar conteúdo são:

A ferramenta para automatizar suas campanhas e implementar com sucesso as estratégias de marketing varejista nas redes sociais

Elas desempenham um papel importante ajudando a otimizar campanhas para maximizar o retorno sobre o investimento e na personalização da experiência do cliente. 

O ByPrice é uma plataforma que auxilia no processo de criação, gestão e impressão de cartazes de ofertas e campanhas que são extremamente importantes para a comunicação das promoções da sua loja, mas ao serem feitos de forma manual perde-se muito tempo.

Além disso, a ferramenta automatiza a criação e gestão das suas campanhas de ofertas e promoções diretamente nas redes sociais, como Instagram, Facebook e Whatsapp.

Não dependa mais de serviços terceirizados. Faça sua loja se destacar da concorrência e venda muito mais.

Lembre-se que o seu negócio pode e deve oferecer recomendações de produtos, ofertas especiais e conteúdo personalizado que atendam às necessidades e interesses individuais de cada cliente. 

Engajamento e comunidade: Construindo uma trajetória de sucesso no digital

Não existe uma receita de bolo para conseguir obter bons resultados na internet. É um trabalho diário e que precisa de tempo para se consolidar. 

Para varejistas que buscam aumentar o engajamento e a gestão da comunidade nas redes sociais, é fundamental adotar estratégias que incentivem diálogos, construam relacionamentos sólidos e fortaleçam a presença da marca online. É preciso estar imerso no Varejo 4.0.

Para isso é necessário conhecer a sua audiência, criar conteúdos que agreguem valor (como usar produtos, dicas úteis, etc.) incentivar a participação do público, ter uma identidade de marca única, oferecer suporte adequado ao cliente e estar sempre monitorando o desempenho das estratégias utilizadas.

Aproveitando tendências e conteúdo gerado pelo usuário: Como utilizar essa tática para manter a relevância e autenticidade

Incentivar o seu público a criar mídia espontânea é algo inteligente. Isso consiste em promover que eles criem conteúdos utilizando os seus produtos ou serviços e repostar esse material. 

Essa é a forma mais genuína de divulgação que podemos ter. São pessoas “comuns” e que não estão sendo pagas para isso. Nessa estratégia é interessante dar algum benefício para quem fizer a postagem, que pode ser um cupom, avisar que ela vai aparecer no perfil da empresa, etc. 

Para a empresa também torna-se vantajoso porque pode ter sempre conteúdos extras que são gerados por outras pessoas.

Saiba como calcular ROI (Return on Investment) e a sua importância no marketing varejista nas redes sociais 

O ROI, Return on Investment (ou em português “Retorno sobre Investimento”), nas mídias sociais, é uma prática essencial para avaliar a eficácia de um investimento em relação ao retorno financeiro gerado. 

É importante calcular todos os custos associados às suas atividades de mídia social, incluindo custos de publicidade, de produção de conteúdo, equipe e quaisquer outros que houverem. 

A fórmula é:

ROI= (ganho obtido – investimento inicial ) dividido pelo investimento inicial e multiplicado por 100

Exemplo: Pense em uma loja que investiu R$ 20 mil em uma campanha de Google Ads para a Black Friday. 

Se a campanha gerar vendas de R$ 50 mil, o cálculo do ROI deve ser: (50.000 – 20.000) / 20.000 x 100 = 150%). A loja obteve, nesse exemplo, um retorno de 150% sobre o valor aplicado na campanha.

Um ROI positivo indica que suas atividades estão gerando um retorno financeiro positivo, enquanto um ROI negativo sugere que ajustes podem ser necessários.

Análise de dados: A chave para compreender os resultados das suas estratégias

Ao reunir informações sobre vendas, comportamento do cliente, preferências e tendências de mercado, os varejistas podem tomar decisões mais informadas e estratégicas.

Algumas ferramentas que podem ser usadas para isso são: Google Analytics, Facebook Insights, Hootsuite, Sprout Social, entre outras.

Esses dados oferecem insights valiosos sobre o desempenho das operações, permitindo que os varejistas identifiquem áreas de melhoria, antecipem as necessidades dos clientes e ajustem suas estratégias de marketing para maximizar os resultados.

Veja como obter máximos resultados com o marketing varejista para redes sociais

Se você chegou até aqui, já sabe da importância de estar no digital de forma estratégica. Por isso, é importante reunir todas as dicas e passos mencionados nesse artigo, para assim conseguir construir uma percepção de marca de sucesso no digital, ou online.

Além disso, é importante ter jogo de cintura e estar aberto a experimentar diferentes abordagens e estratégias, adaptando-as de acordo com os resultados adquiridos.

E se você deseja alavancar ainda mais a comunicação do seu varejo, conheça a ByPrice, a solução pensada para gerir campanhas e ofertas do digital ao offline, nas redes sociais e na sua loja.

É muito mais eficiência e organização para você e sua operação elevar os seus resultados de forma imediata.

Como preparar a sua loja para chamar a atenção na Páscoa?

Uma das datas mais significativas para o comércio está se aproximando. Você já começou a preparar a loja para a Páscoa? Veja dicas para faturar ainda mais!

Coelhinhos, ovos de chocolate, pescados, bebidas e tudo de melhor que a data pode oferecer: você já começou a preparar a sua loja para a Páscoa? Saiba que a data é uma das mais significativas para o comércio

Somente no ano de 2022, o setor faturou R$ 2 bilhões, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A boa notícia é que esse ano as vendas devem aumentar cerca de 30%, segundo alguns lojistas, em entrevista para a CBN Curitiba

A Páscoa, para os cristãos, não é fixa e acontece em uma data móvel a cada ano ocorre em um dia diferente. Em 2023 será celebrada no dia 09 de abril e os produtores, comerciantes, além dos amantes de chocolate, já estão ansiosos para sua chegada. 

Mas não são somente os ovos de páscoa que estão nos holofotes. Barras de chocolate, caixas de bombom, kits presenteáveis, além de pescados, bebidas, petiscos e itens de decoração também devem ter atenção especial nas vendas deste ano. 

Por isso, nós separamos algumas dicas para você aproveitar esta data sazonal da melhor forma possível. Confira:

É hora de preparar a sua loja para páscoa!

Listamos um passo a passo que pode ajudar você a preparar a sua loja para a chegada da Páscoa. Assim como as demais datas promocionais, o segredo está no planejamento:

1 – Defina seus produtos principais para a data

Em primeiro lugar, quais são os itens mais procurados pelos clientes na data? Ovos de páscoa, barras de chocolate, pescados, bebidas… Conhecer esses produtos é fundamental para que você possa seguir para os próximos passos. 

Se você tem os registros das vendas das páscoas anteriores, é um bom começo. Isso ajudará você a elaborar um plano para compra de produtos e insumos. Se adiantar, significa que você poderá negociar melhores preços com os seus fornecedores. Lembre-se que os produtos mais importantes para os consumidores nesse período vão muito além dos ovos de Páscoa e do bacalhau.

Muitas famílias se reúnem para celebrar a data, seja na sexta-feira santa ou no domingo, então frango, carne, bebidas (alcoólicas ou não) também devem estar no seu planejamento. Após definir os seus produtos principais é hora de seguir para o próximo passo: o estoque!

2 – Confira o estoque

A ideia aqui é faturar e não comprar a mais ou perder clientes por não ter algum produto. É preciso achar um meio-termo e para isso é preciso se planejar. Antes de adquirir qualquer item da sua lista, faça um inventário do estoque. Veja o que você já tem e o que precisa comprar. O controle das vendas das páscoas anteriores vai te ajudar aqui também. Afinal, produto parado no estoque, significa prejuízo para o seu bolso. 

Se você estiver esperando um aumento nas vendas, então acrescente uma “gordura”, que pode ser algo em torno de 10% a mais da média dos últimos anos. 

Atenção! Todas as dicas que estamos dando aqui devem ser feitas com antecedência, pois você precisará de tempo para pôr em prática os seus planos e ter êxito nas vendas. Lembre, os seus concorrentes também já estão se preparando

3 – Chame a atenção do público (Divulgação)

Em terceiro lugar, não adianta nada seguir os passos anteriores, definir as promoções e não divulgá-los! Outdoors, propagandas televisivas e anúncios nas rádios podem ser estratégias de sucesso, mas nada substitui a presença on-line. O mundo é digital e as pessoas estão conectadas! 

Use as mídias sociais: Facebook, Instagram, WhatsApp. Por elas é possível mostrar as suas promoções para a data. Crie uma lista de transmissão pelo WhatsApp e envie todos os dias as ofertas. E-mail marketing também é uma boa jogada. Muitas vezes as pessoas estão tão ocupadas ou esgotas com o seu dia a dia que esquecem dessas datas. Por isso, lembre elas! 

Crie no consumidor um senso de urgência: “Os ovos da Nestlé acabaram de chegar. Corre para garantir o seu!” Ou de empatia: “Quando sair do trabalho, não esqueça de passar aqui. Estamos com promoções especiais para a Páscoa. É chocolate que não acaba mais =)”. Importante: a rede social é interação. Não deixe ninguém sem resposta.

4 – Decoração e trilha sonora

Mais uma dica para deixar o cliente no clima de Páscoa! Aposte na decoração e na trilha musical. Não exagere no volume das canções e também não irrite o cliente reproduzindo as mesmas faixas seguidamente. Seja sutil, prepare uma playlist que deixe ele confortável no estabelecimento, quanto mais ele ficar, maior é a possibilidade dele comprar mais!

Quanto à decoração, use a criatividade para transportar o cliente para a própria vila do coelho da Páscoa. Apesar da data não significar somente isso, tratar ela comercialmente significa mais vendas. Lembre-se que o seu cliente principal são as crianças. Aposte em um estilo mais lúdico e localize os seus produtos principais de modo que os pequenos possam ver. São os pais que compram, mas as crianças têm participação especial no processo!

Uma dica: é procurar inspirações de decoração no Pinterest. Lá você encontra várias ideias, inclusive ‘faça você mesmo’, o que pode ajudar você a não gastar tanto com este tópico.

5 – Crie kits especiais

Essa é uma super dica! Lembra dos produtos parados no estoque, eis uma forma de ajudar a diminuir ele. Crie kits com itens especiais para a data e acrescente os produtos que precisa vender. Como a preferência de cada pessoa varia, é possível criar vários tipos de kits. Com cervejas artesanais e petiscos, com vinhos, itens de churrasco, tudo isso com muitos bombons, barras de chocolates e uma embalagem especial. Não tem erro!

6 – Guie o cliente até as ofertas

Já falamos aqui sobre a decoração, música, kits especiais e tudo o mais. Entretanto, outro fator importante é direcionar o cliente dentro do seu negócio para as promoções e produtos que você preparou. E os cartazes promocionais são os seus maiores aliados nessa hora.

Atualmente, há todo um estudo para definir a melhor forma de criar um cartaz. Além disso, já existem sistemas e máquinas capazes de ajudar neste processo.

O cartazista eletrônico nada mais é do que um software ou site em que você mesmo pode criar os cartazes de oferta do seu supermercado. É só abrir a plataforma, criar ou escolher um modelo de cartaz, acrescentar informações sobre os produtos em promoção e pronto. Basta imprimir e divulgar em seu estabelecimento.

Assim você pode padronizar os layouts, cores, tipografia e demais elementos. Além disso, as chances de uma palavra ou preço saírem erradas, são quase nulas, pois o software vai te notificar sobre possíveis inconsistências.

Um desses sistemas é o ByPrice que tem todas essas funcionalidades e combinado com as impressoras da Helioprint formam um time e tanto para entrar em campo. Eles são a solução ideal para criar, imprimir e gerenciar cartazes promocionais para o seu negócio.

7 – Anote tudo!

E por fim, a nossa sétima dica vai te ajudar muito nas próximas páscoas. Anote tudo! O que deu certo, os produtos que mais saíram e os que não tiveram tanto sucesso. Se a decoração deu certo e as ideias que surgiram pelo caminho. Tudo pode ser usado a seu favor. E quem sabe da próxima vez seja ainda mais fácil planejar as suas ações para a data. Sendo assim, tudo serve como ensinamento e o mais importante é sempre evoluir e prestar o melhor serviço que o consumidor pode imaginar. 

Continue acompanhando o Blog da Helioprint. Estamos sempre preparando conteúdos de qualidade para o seu negócio. Até a próxima!

Marketing digital no varejo: como utilizar de forma correta sem perder engajamento

O cliente está online. Por isso, aprimorar cada vez mais as estratégias de marketing digital no varejo é fundamental. Ações de posicionamento, identidade visual, divulgação e investimentos em boas plataformas. Saiba como se destacar para o consumidor:

Uma estratégia de marketing digital no varejo compreende várias ações e objetivos. Muito mais do que pensar em formas de posicionamento de marca ou divulgação, é preciso investir em plataformas de qualidade. Também é necessário produzir conteúdo inteligente e fortalecer o engajamento por interações e publicidade nas redes sociais. 

Mas como fazer isso tudo e garantir que o seu estabelecimento se posicione do jeito certo online? É sobre isso que vamos falar agora aqui no Blog da Helioprint, fique com a gente e boa leitura!

Influência do marketing digital no varejo

O consumidor está online! De acordo com algumas pesquisas, o Brasil é o terceiro país do mundo que mais usa redes sociais. Os dados apontaram que os brasileiros passam em média 3h42min conectados. Outro dado importante, mas desta vez de um levantamento da State Of Search Brasil, mostra que a maioria dos consumidores costumam dar um ‘Google’ antes da compra. Seja para consumir em lojas online ou físicas. 

Cada vez mais redes de supermercado entendem que devem atrair seus clientes muito antes de eles saírem de casa. Por isso, investem cada vez mais em aplicativos, promoções virtuais e lojas online. Mas é importante entender que estar no mundo digital não significa, obrigatoriamente, abrir uma loja digital. Mas sim, ter um site, um blog, perfil nas redes sociais e assim por diante.

Quais são as mídias mais utilizadas no varejo físico?

Segundo uma pesquisa da IDC, mais de 80% dos varejistas utilizam Facebook e Instagram para fortalecer as suas vendas. As duas redes contam com uma quantidade imensa de usuários e tem grande apelo visual. Tanto no Instagram quanto no Facebook é possível criar imagens, vídeos curtos, stories e outros formatos diferenciados.

Além disso, investir em e-mails marketing ou mensagens no WhatsApp com as promoções da semana. Pode ajudar ainda mais na divulgação do seu estabelecimento. Afinal, segundo a Mobile Time, 95% dos usuários de smartphones têm o aplicativo de mensagem instalado.

Entretanto, segundo a Social Media Trends 2019, muitos supermercados possuem um site ou página em alguma mídia social que é iniciado, mas não continuado. Veja as razões:

Você reconhece alguma dessas razões para ainda não ter mídias sociais do seu estabelecimento?! Pois saiba que estar presente no mundo digital aumenta a atração e a fidelização de clientes. Ainda mais, se você contar com uma estratégia de social media bem executada e elaborada.

Publicações no Instagram

Embora sejam parecidos, o Instagram e o Facebook atingem públicos distintos. Famoso por suas fotos atrativas, o Instagram pode ser um grande aliado para atrair clientes pelo olhar. Fotos bem produzidas, chamativas e com uma boa legenda de apoio pode encantar os seus clientes e impulsionar as vendas

Outra ferramenta importante para o seu negócio são os stories, vídeos curtos que permanecem na plataforma por 24h. Segundo uma pesquisa do Instagram Brasil, 58% das pessoas preferem ver eles do que o feed. Assim, o supermercado pode mostrar produtos na promoção em tempo real, tirar as dúvidas dos seus clientes, fazer pesquisas por meio de enquetes e muito mais. Lembrando que o Instagram possui usuários com uma média de idade de aproximadamente 25 a 35 anos.

Anúncios digitais, qual a relevância?

Uma das grandes vantagens das redes sociais, é que elas são ferramentas gratuitas. Entretanto, é possível ir além e alcançar melhores resultados usando a mídia paga. Todas as redes sociais permitem que você crie anúncios sobre seu supermercado e ofereça produtos para seu público-alvo. Esses anúncios são sempre personalizados e podem ser direcionados apenas para públicos específicos que atendem a determinadas características.

O Facebook e o Instagram permitem que você crie anúncios dentro do Facebook Ads. Lá é possível elaborar, veicular e monitorar diversos resultados, bem como o retorno do seu investimento. Outra mídia paga é o Google Ads, que veicula anúncios nas páginas de resultados de pesquisa em milhares de sites parceiros

Entendemos que essa parte pode ser mais complicada para quem não tem experiência. Afinal, é preciso delinear toda uma estratégia de tráfego pago, com critério e técnicas. Por isso é preciso contar com um profissional para te auxiliar nesta parte. Juntando a sua experiência e conhecimento do seu negócio com a expertise de um social mídia, não tem como dar errado.

Por que usar anúncios geolocalizados para negócios locais?

Falando em tráfego pago, dentro dessa forma de anunciar, existem os anúncios geolocalizados, que levam o conteúdo de forma direcionada ao público. Eles são capazes de alcançar o cliente no momento e local certos.

O marketing geolocalizado é uma forma de anúncios que utiliza a localização do consumidor para melhorar os resultados da publicidade e concretizar a ação, convertendo em vendas. Isso se dá por meio do GPS do celular ou do endereço IP do computador do usuário. Quando os clientes transmitem informações sobre o comportamento de compra e seus interesses nos mais diversos tipos de produtos e serviços.

Mas por que vale a pena investir em anúncios geolocalizados? Bom, diferentemente das outras formas de tráfego pago, que chegam de forma aleatória no consumidor, essa transmite a sua oferta quando ele está perto do seu estabelecimento, por exemplo.

Sendo assim, o foco é definido e voltado completamente para o público em questão, sem desperdícios de recursos.

Das redes para as prateleiras

É indiscutível a relevância das ações de marketing digital no seu varejo. Mas após atrair os clientes para o seu estabelecimento é preciso continuar o guiando para enfim concluir a compra. E para isso nada melhor do que investir em cartazes promocionais de qualidade.

Já falamos aqui no Blog sobre a tecnologia By Price que auxilia no desenvolvimento, distribuição e gestão desses cartazes. Ele possui diversos formatos para os mais variados tipos de exposição dos materiais impressos. Entre em contato com um dos nossos especialistas e saiba mais sobre essa solução para o seu estabelecimento. Até a próxima!

Boas práticas na gestão de alimentos fracionados em supermercados

Seja por questões econômicas, controle nutricional ou simplesmente para que não estrague, muitas vezes os consumidores optam pelos alimentos fracionados. Portanto, esta prática se tornou indispensável para os supermercados.

Como vai a gestão dos alimentos fracionados no seu supermercado? Há alguns anos, era muito comum as pessoas irem à mercearia para comprar a granel. Entretanto, o tempo passou, a sociedade e a produção de alimentos evoluiu e tudo mudou

Os alimentos industrializados ganharam embalagens especiais, conservantes e o consumo aumentou, consideravelmente, no mundo. No entanto, como sabemos muito bem, a vida é um ciclo, portanto o que era tendência há alguns anos pode voltar a funcionar novamente. E é isso que está acontecendo.

A sociedade vem passando por outra mudança. As famílias estão diminuindo, as crises econômicas estão cada vez mais frequentes, a preocupação com a alimentação aumentou e o número de pessoas morando sozinhas disparou. São muitas variáveis para considerar, mas o fato é que a venda de alimentos fracionados voltou com tudo.

Seja por motivos econômicos, controle nutricional ou para evitar que eles estraguem, os consumidores estão optando pelos alimentos a granel. Segundo o site Supermercado Moderno, a soma das vendas dos setores de açougue e hortifrúti correspondem a aproximadamente 22% das vendas de um supermercado. Por isso, o cuidado deve ser redobrado nas mercadorias desses departamentos. 

O que são alimentos fracionados?

São produtos que podem ser separados e comercializados individualmente. A compra fracionada é um direito garantido ao consumidor e consiste na possibilidade de adquirir produtos ou serviços individualmente, sem precisar comprar pacotes inteiros ou outros itens para poder concluir o negócio.

Prevista no Código de Defesa do Consumidor (CDC), a venda fracionada garante que o fornecedor não pode limitar quantidade máxima ou mínima para compra de produtos. O artigo 39 do CDC proíbe que o fornecedor de produtos e serviços adote práticas abusivas no mercado de consumo, uma vez que estas práticas violam os direitos do consumidor e causam desequilíbrio nas relações de consumo. Como, por exemplo, a oferta de produtos e serviços pelo fornecedor em quantidades mínimas ou máximas sem uma justificativa convincente.

Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas:

I – condicionar o fornecimento de produto ou de serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço, bem como, sem justa causa, a limites quantitativos.

O produto pode ser vendido individualmente quando cada unidade contém as informações exigidas pela lei. O site queromeusdireitos.com exemplifica isso usando o pacote de papel higiênico. Nesse caso, o consumidor não tem a opção de rasgar o pacote e comprar quantos rolos de papel higiênico quiser, pois o produto unitário não tem sua própria embalagem ou rótulo. Já no caso da caixa de leite isso é possível, embora as unidades estejam agrupadas em uma única embalagem, é possível retirar o plástico e pegar as caixas separadamente. Pois cada uma delas contém as informações sobre o produto.

5 práticas de boa gestão de alimentos fracionados

Veja a seguir algumas práticas para o fracionamento de alimentos no seu supermercado:

1 – Fique atento à lei sobre o fracionamento de alimentos

Em âmbito federal, existe a RDC n.259/2002, resolução que se aplica a todo alimento embalado na ausência do cliente e pronto para ofertar ao consumidor. Ela regulamenta ações de controle sanitário na área de alimentos para a saúde da população. Também determina regulamentos técnicos para rotulagem de produtos embalados.

Além disso, cada município tem a sua própria legislação que regulamenta as boas práticas e de controle de condições sanitárias e técnicas das atividades relacionadas ao fracionamento de alimentos.

2 – Preste atenção nas recomendações no rótulo do produto

Como já falamos acima, a resolução federal prevê uma série de critérios para a rotulagem de alimentos embalados na ausência do consumidor. Segundo o Art. 6º, inciso III do CDC as embalagens devem conter: “a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade, tributos incidentes e preço, bem como sobre os riscos que apresentem”. Cada item vendido separadamente deve ter o seu próprio rótulo com informações sobre o produto.

As regras são rígidas e preveem: denominação de venda do alimento; lista de ingredientes em ordem decrescente de proporção; identificação de origem; data de validade; identificação do lote; instruções de preparo e indicações para conservação. Além de informações nutricionais; registro; denominação da venda; marca; ingredientes; data de validade após o fracionamento ou manipulação e precauções necessárias. 

3 – Cuidados com a balança 

Um dos maiores problemas na pesagem de produtos está relacionado diretamente com a má operação da balança. Podem ser códigos dos itens digitados erroneamente ou a tara (peso da embalagem) que deve ser descontada, mas na hora não é.

Esses erros podem prejudicar a rotina do varejista, pois as informações captadas sobre o produto indicado pelo operador por meio do código, serão passados para outro item.

As consequências desses erros podem chegar na gestão do controle de estoque e na tributação das mercadorias, além de gerar prejuízos financeiros ao negócio, já que cada mercadoria tem um valor diferente e a informação do preço que o consumidor deve pagar é realizada durante a pesagem de produtos.

4 – Cuidado redobrado com a validade dos alimentos 

É muito importante que os produtos possuam validade bem definida para que não se coloque em risco a segurança alimentar. Cada produto tem o seu próprio prazo de validade. Sendo o primário correspondente ao produto fechado e o secundário quando a mercadoria se encontra aberta. 

Em relação aos alimentos fracionados, estes podem ser embalados na ausência ou presença dos consumidores. Mas, se forem embalados longe dos clientes, é necessário que conste as informações obrigatórias no rótulo ou em etiqueta complementar.

5 – Rótulos customizados para alimentos

Como citamos acima, as embalagens e rótulos precisam de muita atenção na gestão de alimentos fracionados. Sendo assim, ter equipamentos de qualidade à disposição da sua empresa pode evitar muita dor de cabeça. As impressoras ColorWorks da Epson, por exemplo, possuem vantagens como flexibilidade, agilidade e redução de custos. Além disso, elas são fáceis de manusear e a manutenção é mínima.

Fique de olho aqui no Blog da Helioprint para conferir mais dicas como essas. Até a próxima!

Promoções de Natal: Como fazer a ancoragem de preço no varejo

Uma combinação poderosa para o varejo está em andamento: Copa do Mundo e Natal. A expectativa é de que as vendas e promoções de Natal deste ano, injetem mais de R$ 66 bilhões na economia brasileira. Descubra o que é ancoragem de preço e como esta estratégia pode ajudar o seu negócio a faturar mais!

Em pleno dezembro, está um verdadeiro desafio para o comércio chamar a atenção dos consumidores para as promoções de Natal. Isso porque a Copa do Mundo está tirando muita da concentração dos brasileiros. 

Basta olhar para as casas nas ruas, muitas ainda nem estão decoradas para as festas de fim de ano. E como o Mundial vai se estender até o dia 18, a melhor estratégia é se preparar para oferecer as melhores promoções de Natal para chamar a atenção dos clientes. 

A expectativa de vendas da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) para o Natal deste ano são otimistas. De acordo com eles, serão mais de R$ 66 bilhões injetados na economia brasileira.

Ao longo do ano, o Blog da Helioprint deu várias dicas para você, supermercadista, vender mais. Entretanto, nosso estoque de conselhos ainda não acabou. Confira:

Como já vimos por aqui, existem muitas formas de chamar a atenção do consumidor, seja com promoções, ofertas ou descontos. Mas você já pensou em usar a neurociência a seu favor? 

Sabemos que os consumidores costumam fazer muita pesquisa de preço, antes de efetivar a compra. Por isso, utilizar técnicas para expor o preço de uma melhor forma pode fazer com que o cliente preste mais atenção no seu produto.

Ancoragem de preço

A melhor forma de explicar como esta tática funciona é com um exemplo prático, para depois usar nas promoções de Natal:

Você está no supermercado e em determinado expositor encontra três opções de um mesmo produto. É claro que vai escolher a que mais agrada o seu bolso.

Esta técnica se baseia em despertar a percepção de que um preço é “justo” ou melhor, pois o similar está mais caro. Segundo a psicologia humana, o preço de um produto ou serviço com o efeito da ancoragem gera um impulso forte no comportamento de uma pessoa. Já que é muito difícil de nos afastarmos da influência de uma primeira impressão

Na prática você oferece três opções de comparação de preço para o consumidor e ele vai escolher automaticamente o mais barato, pois ele tem os outros dois de referência.

Fazer uso de valores ou pedaços de informações como âncoras funciona como um atalho que utilizamos para simplificar nossas decisões.

Como funciona o preço psicológico?

Quando percebemos que teremos algum tipo de vantagem, nossa tendência é a criação em nossa mente de uma falsa lógica que nos leva a agir sem um questionamento mais frio da situação. Essa tendência foi descoberta em 74 pelos psicólogos Amos Tversky e Daniel Kahneman. Segundo eles, nossas decisões no que tange a comprar, não são racionais, e sim, controladas por impulsos emocionais. Esses impulsos nos levam a tomar decisões baseadas no ganho ou perda de oportunidade e recursos.

O preço psicológico é uma estratégia de marketing que utiliza técnicas para influenciar a percepção dos consumidores a respeito dos preços das mercadorias. Essas técnicas visam atingir o subconsciente das pessoas para que os preços e descontos pareçam mais vantajosos, e a dor de gastar o dinheiro diminua.

Que tal utilizar esta estratégia para as vendas de Natal? Vamos te dar mais algumas dicas sobre o tema

A ancoragem de preço é muito utilizada nos estabelecimentos nas promoções de Natal para estimular a venda e reduzir ou equilibrar o estoque. 

1 – Crie pacotes ou kits 

A partir da sua oferta principal, monte mais dois kits. Um deve ser mais barato, que não tenha os principais atributos ou benefícios de sua oferta central. O outro deve ser mais caro, mas com poucos diferenciais. 

Se a estratégia funcionar corretamente, a maioria dos consumidores vai optar pelo seu kit principal, pois ele servirá de âncora de preço para a tomada de decisão.

2 – Utilize os produtos líderes como âncora 

Cada categoria de produto possui os mais bem conceituados, não?! Exemplo: a referência de sabão em pó, é OMO e de chocolate em pó, é Nescau e por aí vai. Pois então, use isso a seu favor. Itens mais caros de marcas conceituadas causam efeito positivo em relação a outros produtos mais baratos colocados próximos uns aos outros.

3 – Ancoragem no e-commerce 

Ao projetar as promoções de Natal de produtos na sua loja online, disponibiliza os mais caros primeiro. Assim você aumenta a probabilidade de que os clientes optem pelos mais caros. Outra vantagem desta técnica é ancorar os preços mais altos nas mentes dos consumidores. Assim eles terão essa referência para as melhores ofertas dos demais produtos. 

4 – Oriente o consumidor até suas ofertas 

De nada adianta formular estratégias de vendas ousadas se o cliente não chegar até elas no seu estabelecimento. E para isso a comunicação visual é essencial. Aproveite o Natal e crie cartazes temáticos e informativos para guiá-lo dentro da loja. 

Outra função para eles é lembrar o consumidor dos itens que ele precisa consumir. Divulgar as promoções e enfatizar que elas estão ligadas a data é importante para direcionar o cliente ao setor que possui os insumos que ele está procurando. E muito além de informar, esses cartazes irão ajudar a decorar o seu estabelecimento.

Uma ferramenta que irá te ajudar na criação desses cartazes é o ByPrice da Helioprint. Um software que cria e armazena as artes na nuvem, ou seja, você não precisa baixá-lo no computador. Neste sistema, basta você colocar as informações que precisam ter no cartaz e ele desenvolve sem você precisar se preocupar com alinhamento e desenvolvimento da arte.

Veja mais dicas sobre vendas para o varejo

Ao longo do ano o Blog da Helioprint deu diversas dicas sobre vendas para o varejo. Se este é o primeiro material que você lê, clique em BLOG localizado na parte superior desta página e na lateral você encontrará as categorias por temas. Clique em ‘Varejo’ e confira mais dicas para o seu estabelecimento. Boas vendas e Feliz Natal!

6 dicas para aumentar as vendas do varejo na Copa do Mundo

Álbum, figurinhas, cerveja, petiscos, refrigerante, está na hora de colocar os melhores produtos em campo. Veja algumas ideias para o varejo na copa e monte suas estratégias vencedoras!

Chegamos ao mês de novembro, está na hora de pôr em prática os planos de vendas para o varejo na Copa do Mundo. Mas se você ainda não pensou em como faturar mais nesta data, não se preocupe! Separamos uma série de dicas para movimentar o seu negócio aproveitando os jogos do Brasil. Por isso, escolha seus melhores jogadores e se prepare para montar as suas táticas. Confira:

A Copa do Mundo

Ela está marcada para acontecer entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro. A sua sede será o Qatar, localizado no Médio Oriente no continente Asiático. O país tem paisagens desérticas, mas também um longo litoral no Golfo Pérsico (Árabe) repleto de praias e dunas. Entretanto, ele não é só isso, sua capital Doha é conhecida pelos arranha-céus futuristas e pela arquitetura moderna.

No entanto, apesar de ter alguns aspectos semelhantes ao Brasil, como as lindas praias e as belas paisagens, o Qatar fica a mais de 11 mil quilômetros daqui. Mas é claro que isso não vai impedir que os brasileiros torçam e comemorem avidamente a cada partida. E essa é a oportunidade que o comércio e o varejo vão aproveitar.

De acordo com o especialista em marketing esportivo, Bernardo Pontes, em entrevista para a Exame.com, o setor vai ser muito explorado. Pois quanto mais ativações as empresas fizerem dentro do universo do futebol, maior será a possibilidade delas se conectarem com o seu cliente potencial. Ignorar a copa, significa ficar para trás no quesito atenção do consumidor. Lembrando que a experiência do cliente é um dos fatores mais importantes em qualquer negócio.

Vendas com a Copa do Mundo

Estamos vivendo um momento um tanto quanto atípico. Eleições, Copa do Mundo, Black Friday e, logo, Natal e Ano Novo. Sem falar nas férias e no décimo terceiro salário. Todos esses eventos são capazes de movimentar muito a economia nacional, ainda mais todos tão seguidos um do outro. 

Segundo um levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a Copa do Mundo deve movimentar R$ 20,3 bilhões na economia brasileira. Eles também estimam um crescimento nominal de 7,9% em relação ao faturamento de 2014, ano em que fomos sede dos jogos.

De acordo com pesquisa realizada Black Friday 2022, UOL em parceria com a MindMiners, 62% das pessoas pretendem realizar alguma compra na Black Friday. Ainda segundo a pesquisa, 62% dos entrevistados acreditam que vão comprar mais na Black Friday por conta da Copa do Mundo.

Para os varejistas a expectativa também é grande. Com tantos eventos acontecendo simultaneamente, as estratégias para aumentar o faturamento e conquistar a clientela estão a todo vapor.

Como aumentar as vendas do varejo na Copa do Mundo:

É importante que os varejistas estejam atentos e saibam aproveitar o momento para estabelecer uma relação mais próxima com seu público. Considerando que o comércio varejista depende muito das datas sazonais e eventos como os que irão acontecer este fim de ano, é preciso destinar esforços para alavancar as vendas e atingir as metas do ano. Sendo assim, vamos direto para as nossas dicas!

1 – Crie o clima dentro da loja

Bandeirolas, fitas, bolas de futebol, posters e displays personalizados, tudo para chamar a atenção do cliente para os seus produtos.  Vestir os funcionários com adereços festivos também pode ser uma boa ideia, para deixar tudo mais unificado e completo.

Tornar agradável o ambiente do varejo na Copa, faz com que o consumidor se sinta à vontade no espaço e não se apresse tanto para fazer suas compras, e esse detalhe pode ser determinante para aumentar vendas.

2 – Atendimento e treinamento

A tendência para os dias de jogos é de que o movimento nos supermercados aumente consideravelmente. Já que muitas pessoas se reúnem para assistir os mesmos. Sendo assim, é importante engajar e direcionar os seus colaboradores para atender o melhor possível esses clientes. Praticidade e velocidade são essenciais para que a rotatividade de pessoas seja eficiente.

Mas lembre-se, velocidade não deve ser um sinônimo de mau atendimento, pois isso gera insatisfação e você, certamente, não quer isso. Portanto, defina pessoas para organizar filas e direcionar os clientes para os corredores e produtos desejados. Assim, tanto o cliente quanto os colaboradores ganham com isso.

3 – Kits de produtos para assistir aos jogos

Cerveja, petiscos, balde de pipoca e refrigerante para as crianças. Esse pode ser um kit básico para você ofertar no seu varejo na Copa. Você pode escolher algumas marcas parceiras e ainda conseguir desconto para os itens, tornando o kit ainda mais indispensável para o cliente.

4 – Aproveite os produtos da época

Como já falamos anteriormente, os jogos reúnem famílias e amigos para a celebração. E no Brasil, qualquer evento significa, um churrasco. Por isso, focar nas vendas de itens como: carne, carvão, temperos, pão-de-alho, queijos, cerveja, gelo e refrigerante, é essencial!

Prepare o açougue e o setor de bebidas, deixe tudo organizado e o estoque em dia. Alinhe suas estratégias com os seus colaboradores e se prepare para as vendas. Elas prometem!

5 – Atenção com o estoque

Aproveite que ainda faltam alguns dias para o início da Copa do Mundo e negocie com fornecedores e parceiros. Consiga os melhores preços para garantir o aumento das vendas e por consequência a lucratividade.

Atente-se também à quantidade de produtos que você irá precisar para suprir todo o período do evento. Você precisará encontrar um equilíbrio entre não deixar faltar nenhum produto, mas também não comprar tanto a ponto de sobrar. Uma planilha para controle de estoque pode ser uma ferramenta diferencial para o seu empreendimento.

6 – A comunicação visual é essencial

Já falamos aqui sobre a decoração. Entretanto, outro fator importante é direcionar o cliente dentro do seu negócio para as promoções e produtos que você preparou. E os cartazes promocionais são os seus maiores aliados nessa hora.

Apesar de ser uma estratégia antiga no varejo, ela nunca perde a seu valor. Afinal, a ideia dos cartazes pode ser velha, no entanto, a maneira de fazê-los está muito diferente. Atualmente, há todo um estudo para definir a melhor forma de criar um cartaz. Além disso, já existem sistemas e máquinas capazes de ajudar neste processo.

O cartazista eletrônico nada mais é do que um software ou site em que você mesmo pode criar os cartazes de oferta do seu supermercado. É só abrir a plataforma, criar ou escolher um modelo de cartaz, acrescentar informações sobre os produtos em promoção e pronto. Basta imprimir e divulgar em seu estabelecimento.

Assim você pode padronizar os layouts, cores, tipografia e demais elementos. Além disso, as chances de uma palavra ou preço saírem erradas, são quase nulas, pois o software vai te notificar sobre possíveis inconsistências.

Um desses sistemas é o ByPrice que tem todas essas funcionalidades e combinado com as impressoras da Helioprint formam um time e tanto para entrar em campo. Eles são a solução ideal para criar, imprimir e gerenciar cartazes promocionais para o seu negócio.

Continue acompanhando o Blog da Helioprint e não perca nenhum conteúdo. Estamos sempre em busca de dicas e ideias para contribuir com o crescimento da sua empresa. Até a próxima!



Black Friday: como precificar os produtos no seu supermercado?

Para não errar nesse ponto tão crucial para o sucesso da campanha é preciso boas estratégias. Confira dicas de como planejar uma black friday no supermercado.

Já começou a planejar a Black Friday no seu supermercado? Para garantir o sucesso com essa campanha é importante se organizar com antecedência. Por isso, a Helioprint, que tem o compromisso de ajudar os seus parceiros de negócios, separou as melhores dicas sobre o tema. Fique com a gente e boa leitura!

Dados sobre a Black Friday no supermercado

Segundo dados do Mercado Livre, dos dez produtos mais vendidos durante a Black Friday no ano passado, oito foram artigos de supermercado. A estimativa da empresa, a categoria cresceu 540% em volume e 310% em valor bruto de mercadoria (GMV). Isso se deve a alta da inflação que deixou eletrônicos e outros itens mais caros. Por isso, comida, papel higiênico e ração para animais encheram os carrinhos

Black Friday de 2022

Ela está programada para acontecer no dia 25 de novembro, um dia antes da estreia do Brasil no Mundial da FIFA. A expectativa é de que os consumidores estarão mais propensos a comprar, já que acompanhar as partidas da Copa, estimula compras de comida e bebida. Esses são dados da pesquisa “Black Friday Impactos Copa”, realizada pela Google. 

Além disso, uma pesquisa da Globo mapeou as tendências de consumo para a Black Friday de 2022. Os dados mostraram que a Copa do Mundo será um estímulo ao consumo, visto que 56% dos entrevistados afirmaram que vão comprar algum produto por conta da Copa. Sendo roupas e acessórios 20%, eletrônicos 15% e compras de supermercado 14% as três principais categorias de consumo. Dos que pretendem comprar algo em função da Copa, 72% também têm a intenção de comprar na Black Friday.

A pesquisa ainda mostra que 50% dos consumidores já afirmam que pretendem comprar algum produto, um crescimento de 3% em comparação com 2021. Na classe A, esse número é ainda maior, 65% pretendem realizar alguma compra na data.

Precificação para a Black Friday

Por que esse tópico é tão importante? É preciso ter planejamento e consciência na hora de precificar os produtos, pois caso contrário você poderá perder dinheiro. Muitas vezes o esforço de oferecer as melhores ofertas para o cliente, pode te deixar em maus lençóis. Para evitar que isso aconteça, na hora de definir os preços, você deve levar em consideração fatores como: a comissão do marketplace, embalagem, logística, etc. A partir disso, você poderá calcular o melhor desconto para o seu cliente e seu negócio.

Por isso, é hora de começar os planejamentos para a Black Friday de 2022. O portal ‘E-commerce na Prática‘ destacou duas ocasiões para apostar em um mega desconto na Black Friday. Vamos às dicas. 

  1. Itens parados há muito tempo no estoque: são super válidos para oferecer um grande desconto. É uma forma de girar o estoque e não perder o investimento que já foi feito; 
  2. Capital de giro: isso quer dizer que você deve fazer uma boa compra para vender a um bom preço. E, as compras feitas à vista demandam um bom capital de giro. Por isso, é preciso estudar as vantagens e ter uma boa gestão de estoque.

Esses são os erros mais comuns ao precificar um produto:

  1. Diluir o custo fixo na venda, pois cada negócio vai ter custos fixos diferentes. Caso contrário, isso acaba tornando o produto muito caro e ele passa a não ser competitivo com os concorrentes;
  2. Não apurar o capital de giro e deixar valor imobilizado em estoque ou dinheiro parado;
  3. Aplicar boleto bancário quando não se dá um super desconto. Na prática, é preciso ter uma grande diferença de preço para fazer o pagamento à vista. E, para a loja, o pagamento à vista gera um maior fluxo de caixa, mesmo que com desconto no lucro final.

Como definir os preços sem ter prejuízo na Black Friday?

Os brasileiros costumam começar a pesquisar preço até dois meses antes da Black Friday e isso também vale para o supermercado. O seu cliente sabe o preço de tudo que compra regularmente. Por isso fique atento a esses pontos:

Planejamento é chave

Por isso, planejar a longo prazo é fundamental. A antecedência também te dará vantagens como: negociação com fornecedores, contratação de funcionários, análise de relatórios gerenciais e também planejamento financeiro e de marketing. Lembre-se: quanto mais você deixar isso para última hora, maior o tempo que terá que dedicar no planejamento.

Fique de olho na concorrência

Como já dissemos acima, é perigoso tentar atingir as expectativas do cliente. Por isso, a melhor alternativa é analisar o preço da concorrência sobre o mesmo produto e calcular o quão próximo disso você consegue chegar. Aplique a sua margem mínima e ofereça um diferencial de mercado, como mais pontos no programa fidelidade, por exemplo.

Atenda a expectativa do cliente

Uma estratégia bastante utilizada no varejo é a Black Week. Ela serve para expandir a Black Friday tradicional: em vez de um único dia de promoções, as lojas organizam uma semana inteira de condições especiais. O supermercado já utiliza esta técnica diariamente como: segunda do hortifruti, terça da carne e assim por diante. Entretanto, dá para aproveitar a mesma estratégia com a Black Week. Assim você vai gerando uma expectativa no cliente e vai aquecendo as vendas até o dia principal da campanha.

A comunicação visual é fundamental 

Não adianta você seguir todas as dicas acima e não cuidar do principal: a divulgação. É importante saber direcionar os clientes para as ofertas que você preparou. Uma das formas mais tradicionais e eficientes são os cartazes. Eles mostram ao consumidor os preços e são capazes de guiá-los até as ofertas. Para isso, existem softwares e equipamentos especializados na elaboração deles. Esses sistemas permitem que você desenvolva layouts, distribua e faça a gestão desses materiais personalizados em todas as suas unidades.

Gostou das dicas que a Helioprint separou para você? Estamos sempre em busca de novidades e dicas para ajudar os nossos parceiros. Por isso, fique atento nas nossas redes sociais e aqui no blog. Até a próxima!